10 erros comuns sobre o ensaio por partícula magnética

  •  

Este artigo aborda as suposições incorretas mais comuns sobre a inspeção por partículas magnéticas e oferece algumas soluções para esclarecer esses equívocos  

Richard Ridenour, Gerente de Vendas & Nível III e Wyatt Burns, Especialista em Inovação

 

Os cofundadores da Magnaflux, Alfred V. de Forest e Foster B. Doane, desenvolveram o método de ensaio por partículas magnéticas no início da década de 1930 que, desde então, tornou-se um dos métodos mais utilizados em ensaios não destrutivos. No entanto, mesmo após ser usado por gerações de profissionais de END, ainda existem algumas áreas comuns de confusão ou equívocos. 

 

1. Todos os metais podem ser utilizados no ensaio de partícula magnética  

Não é bem assim. É importante saber quais materiais compõem sua peça, pois apenas ferro, níquel e cobalto podem ser magnetizados. A maioria de suas ligas também são magnéticas. Mas, outros materiais, como o alumínio, o aço inoxidável e o super duplex não se magnetizam e por isso não podem ser testados por essa técnica.

 

2. Seu banho de partícula magnética não precisa ser substituído

A contaminação está em todos os ambientes. Óleos, graxas, areia, sujeira pó do metal e outros sólidos contaminarão o seu banho e influenciarão no resultado da inspeção. A presença de óleo em um banho a água e vice-versa altera o desempenho das partículas e pode disfarçar as indicações. 

Observe seu banho diariamente e procure por diferenças de cor, formação de grumos, decantados não fluorescentes ou excesso de pigmentos fluorescentes livres no banho, o que significa que o banho deve ser substituído.

Contaminação por sujeira

 

Contaminação por água

 

Contaminação por poeira

 

Exemplo de banho em boas condições

 

3. Quanto mais alta a corrente, melhor

Uma corrente muito alta aplicada não forma indicações. Isso porque as partículas não serão atraídas apenas pelos campos de fugas, mas por toda a peça. Esse fato cria um fundo altamente tingido e dificulta a visualização de uma indicação. O ideal é aplicar uma corrente elétrica à peça suficiente para gerar um mínimo de 30G de intensidade de fluxo magnético em sua superfície.

Peças com excesso de amperagem aplicada a elas 

 

4. Todos os materiais são magnetizados da mesma forma 

Peças aparentemente iguais, mas de materiais diferentes, precisam de forças magnetizantes também diferentes. Isso porque materiais diferentes possuem permeabilidade magnética diferentes. A permeabilidade afeta a facilidade com que a corrente magnética percorre a peça e é atraída por pequenas fugas de fluxo causadas pelas falhas. Isso explica que cada material deve ter uma “receita” de magnetização.

 

5. Não é necessário limpar as peças

A limpeza da peça antes do ensaio é uma parte fundamental do processo para garantir a maior probabilidade de detecção e visualização de uma descontinuidade. A limpeza adequada da peça também diminui a contaminação do banho e a necessidade de um maior número de trocas do banho.

 

6. É possível magnetizar através de revestimentos

Conforme a norma ASTM E709-15, “Os revestimentos não condutores, como a tinta com espessura de 0,02 a 0,05 mm, não interferem na formação de indicações, mas devem ser removidos de todos os pontos em que o contato elétrico deve ser feito para magnetização da peça”.

 

7. É sempre necessário dar dois disparos de magnetização

Sim, se considerarmos os casos em que se procura descontinuidades nas direções longitudinal e transversal. Ou seja, precisamos de duas aplicações de campo magnético, cada uma em uma direção. Cada direção de campo magnético irá detectar um sentido de descontinuidade.

Nas máquinas estacionárias, isso pode ser feito separadamente (máquinas de campo separado) ou simultaneamente (máquinas multidirecionais).

 

8. A verificação diária do desempenho do sistema não é essencial

A realização de verificações diárias é essencial para garantir que o banho e a máquina estejam em boas condições de trabalho. Os operadores devem verificar, diariamente ou a cada turno, critérios específicos, como a concentração de partículas no banho, a eficiência de detecção e a intensidade da luz UV. Existem muitas outras verificações da qualidade, como a luz branca, contatos elétricos, calibração da máquina etc., que podem ter grande influência na capacidade do inspetor em ver indicações.

 

9. É mais fácil detectar indicações aumentando a quantidade de partículas

Adicionar mais partículas não é melhor. Partículas em excesso no banho aumenta a concentração e perde-se a capacidade de ver indicações devido ao excesso de background (cor de fundo em excesso). É melhor substituir todo o banho por um novo na concentração correta.

 

10. As máquinas multidirecionais são sempre melhores

Não é verdade. Cada tipo de máquina está especificado para uma necessidade e usa um método adequado de acordo com cada aplicação.

Para baixos volumes, uma máquina de campo separado atende sua necessidade e terá a mesma sensibilidade que uma máquina multidirecional, ideal para volumes altos e/ou peças seriadas.

Mais uma vez, a aplicação deve ser estudada para cada situação. O método continua sendo o mais sensível para a detecção de descontinuidades superficiais e subsuperficiais em materiais ferromagnéticos, com um custo aceitável de investimento e podendo ser aplicado para uma variada gama de produtos.

 

Tem alguma dúvida sobre ensaios não destrutivos? Entre com contato com a nossa equipe.

Conheça nossas soluções para ensaios não destrutivos para inspeções por partículas magnéticas.

Please wait while we gather your results.

Artigos Relacionados

No documents were found matching your criteria.

Cadastre-se para receber nossas notícias:

Magnaflux

Av. Jorge Alfredo Camasmie, 670
Embu das Artes / SP
CEP 06816-050 
Tel: +55 (11) 5197.7500

 

Select Your Country North America Mexico Brazil China Europe Russia India New Zealand, Australia, Japan, Southeast Asia
© 2021 Magnaflux - Todos os direitos reservados.
top

Colocamos cookies no seu computador para oferecer a melhor experiência possível com o nosso site. Esses cookies também são utilizados para garantir que mostramos um conteúdo que é relevante para você. Se você continuar sem alterar suas configurações, estará concordando com nosso uso de cookies para melhorar sua experiência do usuário. Você pode clicar no link de configurações de cookie em nosso site para alterar suas configurações de cookies a qualquer momento.